segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Pensamento de João Paulo II sobre a pessoa, a família e o matrimônio será estudado em Curso de Extensão

E-mailImprimirPDF
comissavef




Com o objetivo de difundir o pensamento de João Paulo II sobre a pessoa, a família e o matrimônio, a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e o Pontifício Instituto João Paulo II de estudos sobre matrimônio e família de Roma (PIJPII) realizaram na segunda-feira, 26 de agosto, na casa das Irmãs da Caridade, em Guarulhos (SP), um encontro com pós-graduados e especialistas em família.

O presidente da Comissão EPVF da CNBB e bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini, explica que a finalidade deste encontro foi organizar um corpo de docentes com especialização e pós-graduação em família, para prestarem um serviço à Igreja por meio de um Curso de Extensão em Família, chancelado pelo Pontifício Instituto de Roma.
De acordo com o assessor da Comissão para a Vida e a Família, padre Wladimir Porreca, o curso será oferecido àsPontifícias Universidades Católicas (PUCs) do Brasil e depois aos institutos e dioceses que tiverem interesse pelo estudo. Estiveram presentes no encontro representantes que formularam as ementas do curso e as prioridades. Em breve serão divulgados mais detalhes. Contato: familia@cnbb.org.br
O Curso de Extensão propõe uma grade com os seguintes módulos:
1) Introdução
História da Família
Abordagens filosóficas na compreensão da família
Aspectos psicológicos e sociológicos da família
Mudanças na estrutura e dinâmica da família brasileira
2) Família comunhão entre pessoas, uma perspectiva filosófica
Pessoa e natureza,
Interpessoalidade GS 22,
Identidade e dom de si GS 24.
3) Pessoa, Matrimônio e Família no pensamento de João Paulo II
Solidão originária
Diferença sexual
Imago Dei
Linguagem do corpo

4) Teologia do matrimônio cristão
Instituição matrimonial e Sacramentalidade
Mistério Pascal – Mistério Nupcial
Trajetória do desejo
5) Caminhar à luz do amor
Agir moral como experiência da pessoa
Liberdade moral e as fontes da moralidade
Consciência moral como espaço da vida no Espírito
6) Ética do amor e da sexualidade
Ética sexual na perspectiva cristã
Fecundidade e responsabilidade – Humanae Vitae
7) Bioética
Família e dignidade da vida humana
Cultura da vida
8) Pastoral Familiar
9) Família e ciências sociais
10) Família e o religioso

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa