quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Brasileiros em missão na Bolívia realizam encontro

ImprimirPDF
MissaoBolivia11092013



O Centro de Formação Sagrada Família de Nazaré, na cidade de Santa Cruz de la Sierra acolheu, nos dias 6 a 8 de setembro, o 10º Encontro de brasileiros e brasileiras em Missão na Bolívia. O objetivo da reunião foi a partilha de experiências entre os mais de 40 missionários presentes.

Os participantes trabalham nas 18 circunscrições eclesiásticas do país. Acompanharam o encontro os padres Camilo Pauletti, diretor das Pontifícias Obras Missionárias (POM) e Ubajara Paz de Figueiredo, da arquidiocese de Campo Grande (MS), um dos pioneiros da iniciativa. Durante o evento, foi realizada a vigília de oração pela Paz na Síria, em comunhão com o Papa Francisco.
“Estes encontros fazem muito bem e devem continuar. Os missionários sentem a importância da solidariedade e o apoio da Igreja do Brasil. Agradecemos o bonito trabalho e a dedicação desses nossos irmãos e irmãs missionários na Bolívia. Pedimos a Deus que os acompanhe e os fortaleça na Missão, para continuarem dando testemunho de serviço, amor e alegria”, disse padre Camilo, avaliando o evento.
Hoje, trabalham na Bolívia mais de 100 missionários de várias congregações e institutos, dos quais 17 estavam representados no encontro. O próximo encontro ficou marcado para 2015.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa