sábado, 4 de setembro de 2010

Congresso Vocacional deve nos levar a sermos animadores das vocações na Igreja, diz dom Leonardo

Sex, 03 de Setembro de 2010 23:26 cnbb

Dom_Leonardo-CVBO bispo da prelazia de São Felix do Araguaia, dom Leonardo Ulrich Steiner, presidiu a celebração de abertura do 3º Congresso Vocacional do Brasil, na noite desta sexta-feira, 3, em Itaici (SP). Ele chamou a atenção dos participantes para o sentido do encontro que reúne mais de 300 participantes de todo o país.
Segundo dom Leonardo, o Congresso deve ajudar os participantes a animarem as vocações na Igreja. “Com os olhos iluminados por Ele [Cristo] que nos amou primeiro queremos participar desse 3º Congresso Vocacional como discípulos missionários, discípulas missionárias, que desejam a partir do encontro ser animadores, animadores das vocações na Igreja, ser homens e mulheres que com ardor missionário mostram a grandeza de participar da vida do Reino inaugurado pela vida-morte e ressurreição”, disse.

Dom Leonardo acentuou que, no Congresso, não são ensinadas técnicas ou métodos para procurar vocações sacerdotais ou religiosas. “Não viemos em busca de técnicas, métodos, que nos ensinem como encontrar pessoas para o presbitério, para a vida consagrada, para o matrimônio... Não se trata de técnicas e de métodos, mas sim de nos deixarmos tocar pela força da palavra de Deus e do espírito de Aparecida que nos convidam a estarmos a serviço das Vocações”.
Celebrao-CVB
Segundo o bispo, o Congresso é oportunidade de partilhar experiências. “Vamos, nestes dias, apresentar as nossas contribuições, sugestões, experiências vocacionais, vamos ouvir, apreender e levar nossa contribuição para as nossas dioceses e prelazias, para as nossas Comunidades para sermos tocados pelo desejo de fazer Jesus conhecido e amado”.

Após a celebração, já no Auditório Rainha da Paz da Casa de Retiros Vila kostka, dom Leonardo declarou oficialmente instalado o Congresso. O secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa; o arcebispo de Campinas, dom Bruno Gamberini; o presidente da Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Esmeraldo Barretos de Farias, e o diretor da Casa de Retiros, padre Geovane, saudaram os congressistas e ressaltaram a importância do evento para a Igreja no Brasil.
Abertura-CVBNo encerramento dos trabalhos de instalação do Congresso, um grupo de jovens dançarinas fez a entronização da Imagem de Nossa Senhora, recebida sob os aplausos pela assembleia. Amanhã, as atividades começam às 7h, com a missa, que será presidida pelo arcebispo de Campinas, dom Bruno Gamberini.
Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa