quarta-feira, 15 de setembro de 2010

"Vem e segue-me"

Sem. Geovan Carlos Kuba, LC
gkuba@legionaries.org
"Vem e segue-me!" (Lc 18, 22). "Senhor, eis me aqui!". Esta é a resposta que sai de um coração generoso que escuta o chamado de Deus à vocação sacerdotal ou religiosa.
Eu sacerdote? Uma pergunta raramente feita pelos jovens de hoje a causa da nossa falta de comunicação com Deus. E muitos daqueles que chegam a fazê-la não sabem como responder. Deus não convida qualquer um para segui-Lo, mas somente aquele que tem um coração generoso e disposto a amar sem limites todas as pessoas. Quem possui a mente limpa e os ouvidos atentos para escutar o que Cristo lhe quer falar é o candidato ideal para receber o convite de Deus: “Vem e segue-me.” 

“No outro dia, Jesus quis partir para a Galileia. Encontrou Felipe e lhe disse: Segue-me” (Jo 1, 43). Que difícil é deixar tudo o que tenho: casa, pai e mãe, uma família e todos os meus planos para o futuro! Tudo, deixar tudo o que tenho para ganhar o que ainda não tenho: a amizade íntima com Deus. 
“Recebereis cem vezes mais nesta vida e, na outra, a vida eterna” (Mt 19, 29). Deus nunca se deixa ganhar em generosidade. Se eu der a minha vida, Ele me dará Seu amor de predileção. Somos capazes de deixar nosso mundo para ganhar outro Eterno? Certamente por nossas próprias forças não conseguiremos segui-Lo deixando tudo o que este mundo nos oferece. No entanto, se Ele me chama, posso ter a certeza de que também me dará as forças que eu preciso. Quantos jovens, em meio da tantas riquezas e comodidades encontram o valor e a coragem para seguir a Cristo graças às forças recebidas Dele. 
Este ano celebramos o ano sacerdotal. Isso não significa somente pedir em minhas orações pelos sacerdotes para que sejam fiéis. Devo ir mais longe. Rezar pelos seminaristas para que Deus os ilumine e sejam santos sacerdotes. Que possam descobrir verdadeiramente a beleza desta maravilhosa vocação. Rezar para que a Igreja tenha mais jovens que sigam o caminho sacerdotal como o Papa nos pede. E, principalmente, procurar falar positivamente do sacerdócio para suscitar nos jovens este interesse. Convidá-los a fazer esta experiência. 
Hoje, mais do que nunca, a Igreja necessita santos pastores para guiar este rebanho sedento de Deus. Existem muitos lobos que desejam devorar a quem se deixa. Fazem isso, inclusive, usando o nome de Deus. Não podemos deixar que este mundo morra por falta de Cristo, por falta de Amor.
“Orai ao Dono da messe, para que mande operários à Sua messe” (Mt 9, 38). A adultos, jovens e crianças, a todos chega este convite de Cristo que o Papa nos recorda este ano. Se eu amo Cristo não posso deixar isso passar em branco.
Se Ele
hoje tocar à nossa porta, qual será nossa resposta? 
Vem e segue-me!
Senhor eis me aqui!


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa