sábado, 2 de outubro de 2010

HORA-SANTA - ADORAÇÃO


CATEQUESE INFANTIL.

CANTO INICIAL

1.      Tão sublime sacramento adoremos neste altar,
Pois o antigo Testamento deu ao novo o seu lugar.
Vem a fé, por suplemento, os sentidos completar.


2.      Ao eterno Pai cantemos. E a Jesus o salvador,
Ao Espírito exaltemos, na Trindade eterno amor.
Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor.
Amém.

I.SAUDAÇÃO:
Dirigente: Dando continuidade à adoração que começou ontem após a missa da Ceia do Senhor, tracemos sobre nós a cruz saudando a Trindade Santa. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém.
Dirigente: O Deus da esperança, que nos cumula de toda a alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja conosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Dir: Neste momento, diante de Jesus Sacramentado, queremos trazer nossa fé e nossa esperança, lembrando-nos especialmente dos problemas ligados à segurança pública, sem esquecer dos problemas pessoais que ocorrem dentro de nossa própria casa.
(Todos rezam em silêncio por alguns instantes. Quem quiser pode se ajoelhar.)
Creio em Deus Pai... Pai-Nosso... Ave-Maria...
3X
 
Dir: Glórias e louvores sejam dados a todo momento.
Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.      
Dir: Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo,                         
Todos: Como era no princípio agora e sempre. Amém.
II. JESUS ESCUTA NOSSA VIDA
Dir: Irmãos e irmãs, neste tempo tão propício à conversão, lembremo-nos das palavras do apóstolo Paulo:
Todos: “Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças.” (Fl 4,6)
Dir: Por isso, não temamos apresentar ao Senhor Sacramentado algumas de nossas angústias ligadas ao que, este ano, nos propõe a Campanha da Fraternidade.
(Todos rezam em silêncio por alguns instantes. Quem quiser pode se ajoelhar.)
Catequista: Senhor Jesus, estamos assustados com a criminalidade que nos cerca. Até mesmo dentro de nossas casas, sentimo-nos inseguros, apavorados mesmo.
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós .
Ave- Maria...
Catequista: Bom Jesus, já não sabemos mais o que fazer diante do vergonhoso tráfico de drogas, que atinge nossos jovens, nossos adolescentes e até mesmo nossas crianças.
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós.
Ave-Maria...
Pai: Jesus, manso e humilde de Coração, como permanecer em paz, diante da violência nas famílias, no trabalho, no trânsito, na agressão à natureza, no tráfico de armas?
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós.
Ave-Maria...
Dir: Peçamos ao Deus da Paz que transforme o nosso coração de pedra em coração de carne que sabe amar e perdoar, cantemos.
Canto: 1. Conheço um coração tão manso, humilde e sereno, // que louva ao Pai por revelar seu nome aos pequenos. // Que tem o dom de amar // E sabe perdoar // e deu a vida para nos salvar.
Refrão: Jesus, manda teu Espírito // para transformar meu coração (bis)
2.      Às vezes no meu peito bate um coração de pedra // Magoado, frio, sem vida, aqui dentro ele me aperta. // Não quer saber de amar // nem sabe perdoar// quer tudo e não sabe partilhar.  Refrão...
3.      Lava, purifica e restaura-me de novo // Serás o nosso Deus e nós seremos o teu povo. Derrama sobre nós // a água do amor, // o Espírito de Deus, nosso Senhor. Refrão...
(façamos uns instantes de silêncio para a oração pessoal)
Catequista: Jesus, Senhor da Coragem e da Paz, nosso mundo é um mundo de grades e medos. Fechamo-nos dentro de nós mesmo.
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós.
Mãe: Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, estamos cansados da corrupção, da impunidade, da falta de ética e dos descaminhos da justiça entre os homens.
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós.
Criança: Jesus, Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, corremos o risco de achar que só com violência resolveremos os desafios da segurança pública.
Todos (cantando): Piedade, Piedade, Piedade de nós.
Pai-Nosso... Ave-Maria...

Dir: Glórias e louvores sejam dados a todo momento.
3X
 
Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.      
Dir: Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo,                         
Todos: Como era no princípio agora e sempre. Amém.
(Momento de silêncio para a oração pessoal)
Dir: Deus eterno e todo-poderoso, ouvi, com amor de Pai, o que acabamos de vos apresentar e dai-nos, por vossa graça, a vitória da conversão sobre o pecado, de modo que cheguemos às festas pascais, ofertando-vos frutos de fraternidade e conversão. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém.
III. ACOLHENDO JESUS QUE NOS QUER FALAR
Todos (canto): Bendita, bendita, bendita é a Palavra do Senhor // Bendito, bendito, bendito quem a vive com amor.
A palavra de Deus escutai // no Evangelho Jesus vai falar // a Justiça e o Reino do Pai // Procurai em primeiro lugar.
Bendita, bendita...
Dir: Leitura – Evangelho de Mateus 11,28-30.
Todos: Senhor Jesus, ajudai-nos a vencer as angústias de um mundo sem segurança pública! O que podemos fazer? Ajudai-nos a confiar em sua misericórdia e rezemos pela conversão dos corações violentos.
Catequista: “Se vossa justiça não for diferente da que praticam os escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos Céus!” (Mt 5,20)
Todos: Senhor Jesus, como agir diferente, num mundo de tanta violência?
Catequista: “Sabeis que os chefes das nações dominam sobre elas e os seus grandes exercem poder sobre elas. Entre vós, porém, não será assim: todo aquele que quiser tornar-se grande, seja o vosso servo; e todo aquele que quiser ser o primeiro, seja servo de todos. Porque o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em redenção por muitos.” (Mc 10,42-45)
Todos: Senhor Jesus, qual o maior serviço que podemos prestar num mundo de violência e guerra, onde a segurança pública parece que foi embora?
(Pausa... Pai-Nosso... Ave-Maria... Glória ao Pai...)
Dir: “Ouvistes o que vos dizem: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. Deste modo, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque Ele faz nascer o sol igualmente sobre maus e bons e cair a chuva sobre justos e injustos. Com efeito, se amais apenas os que vos amam, que diferença haverá? Também os pecadores não agem da mesma forma? E se saudais apenas os vossos irmãos, que diferença haverá? Assim também não agem os que não têm fé?” (Mt 5,43-47)
Todos: Senhor Jesus, não é fácil amar os inimigos tão descrentes. Às vezes, chegamos a acreditar que só a violência resolve os problemas da violência. Que a Páscoa, que estamos para celebrar, nos ajude a enxergar diferente.
(Pausa... Pai-Nosso... Ave-Maria... Glória ao Pai...)
Dir: Na traição e prisão: “Um dos companheiros de Jesus desembainhou a espada e feriu um servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha. Jesus, no entanto, lhe disse: embainha tua espada, porque todos aqueles que usarem da espada, pela espada morrerão. Crês tu que não posso invocar meu Pai e ele não me enviaria imediatamente mais de doze legiões de anjos?” (Mt 26,51-53)
Mãe: Na cruz: “Chegando ao lugar chamado Calvário, lá o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda. Jesus dizia: ‘pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem.” (Lc 23,33-34a)
Todos: Dai-nos, Senhor Jesus, a graça necessária para compreender que tens um caminho especial, único, para enfrentar todos os desafios da vida, inclusive os que estão ligados à segurança pública.
CANTANDO A RIQUEZA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE
1.      Quando o direito habitar em tua casa // quando a justiça se sentar à tua mesa // a segurança há de brincar em tuas praças. // enfim a paz demonstrará sua beleza.
Onde põe tua confiança // segurança quem te traz // é o amor que tudo alcança // só a justiça gera a paz.
2.      É vão punir sem superar desigualdades // É ilusão só exigir sem antes dar. // Só na justiça encontrarás tranquilidade;
Não-violência é o jeito novo de lutar. 
Onde põe tua confiança...
3.      É como teia de aranha, a segurança // De quem confia só nas armas, no poder // Não é violência, não são grades ou vingança // Que irão fazer paz e justiça florescer. Onde põe tua confiança...
4.       Eu desposei-te no direito e na justiça // Com grande amor e com ternura te escolhi // Como aceitar o desrespeito, a injustiça //  A intolerância e o desamor que vêm de ti?! Onde põe tua confiança...
IV. NOSSAS PRECES AO DEUS DE TODA SEGURANÇA
Dir: Apresentemos nossas preces ao Deus da vida, da paz, da justiça e da fraternidade. A cada invocação digamos: Senhor, escutai a nossa prece.
Catequista: para que saibamos viver intensamente a riqueza da Quaresma, deixando-nos transformar pela graça de Deus, rezemos ao Senhor.
Todos: Senhor, escutai a nossa prece.
Pai: Para que a Campanha da Fraternidade deste ano nos ajude a vencer as armadilhas da violência e saibamos educar os nossos filhos para o bem,  rezemos ao Senhor.
Mãe: Para que, como irmãos de comunidade, como vizinhos e como pessoas de boa-vontade, saibamos nos unir para encontrar caminhos de paz e de esperança, rezemos ao Senhor.
Criança: Por todas as crianças e adolescentes de nossa comunidade, para que cresçamos e sejamos educados no amor ao próximo, rezemos ao Senhor.

Catequista: para que não desanimemos diante dos altos índices de violência e insegurança pública, mas continuemos acreditando que, pela graça de Deus, podemos nos unir e encontrar soluções não-violentas, rezemos ao Senhor.
Catequista: para que os mortos, vítimas da violência, descansem na paz de Deus e para que seus familiares encontrem paz, força, justiça e esperança, rezemos ao Senhor.
Pai: Para que as pessoas e instituições responsáveis pela segurança pública assumam efetivamente sua responsabilidade, encontrando soluções que atinjam as mais profundas causas da violência urbana de nossos dias, rezemos ao Senhor.
Mãe: para que todos nós, como comunidade, não nos omitamos diante da responsabilidade  de nos educarmos no dia-a-dia para um mundo com mais paz, justiça, fraternidade e reconciliação, rezemos ao Senhor.
Dir: Nossa preces concluamos rezando todos juntos a Oração da Campanha da Fraternidade:
Todos: Bom é louvar-vos, senhor, nosso Deus, // que nos abrigais à sombra de vossas asas, // defendeis e protegeis a todos nós, vossa família, // como uma mãe, que cuida e guarda de seus filhos. // Neste tempo em que nos chamais à conversão, à esmola, ao jejum, à oração e à penitência, // pedimos perdão pela violência e pelo ódio que geram medo e insegurança.  // Senhor, que a vossa graça venha até nós e transforme nosso coração. // Abençoai a vossa igreja e o vosso povo, para que a campanha da fraternidade // seja um forte instrumento de conversão. // Sejam criadas as condições necessárias para que todos vivamos em segurança, na paz e na justiça que desejais. Amém!
(Quem puder pode se ajoelhar... Pausa... Pai-Nosso... Ave-Maria... Glória ao Pai...)
V. DESPEDIDA
Dir: “Tudo, pois, quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por Ele graças a Deus pai.” (Cl 3,17)
Todos: Estamos certos de que aquele que começou em nós esta boa obra haverá de levá-la à plenitude! (cf. Fl 1,6)
Dir: Irmãos e irmãs, vivei com alegria. Tendei à perfeição. Animai-vos. Tende um só coração. Vivei em paz e o Deus de amor e paz estará convosco. Saudai-vos uns aos outros com a Paz de Cristo que tanto almejamos para nós e para o mundo. (todos se cumprimentam dizendo Paz de Cristo)
AVISOS:
·         Hoje haverá a Celebração da Paixão, às 15h. Participe!
·         Amanhã será a Celebração do Sábado Santo - Vigília Pascal com Missa, às 20h. Trazer vela com protetor.
·         Quem ainda não adquiriu a rifa da catequese de 1 Cesta de Páscoa e 1 quadro, procure a coordenação e colabore conosco. Sorteio será no domingo de Páscoa na missa da catequese.
  • Missa da Páscoa na Ressurreição do Senhor, domingo, às 7h30, às 9h30 (Catequese) e 18h.
  • Confissão em Preparação para a Primeira Comunhão (novo horário): quarta-feira, dia 15/04, de 15h às 17h, será a confissão das crianças que estudam na parte da manhã. Sexta-feira, dia 17/04, de 9h às 11h, será a confissão das crianças que estuda na parte da tarde. Crianças que serão batizadas no sábado, dia 18/04, não precisam confessar-se.
Contamos com a presença de todos nas celebrações pascais!
CANTO FINAL:
Ó povo meu, chegou a mim o teu lamento. // Conheço o medo e a insegurança em que estás. // Eu venho a ti, sou tua força e teu alento. // Vou te mostrar caminho novo para a paz
Onde pões tua confiança? // Segurança, quem te traz? // É o amor que tudo alcança; // Só a justiça gera a paz!
A segurança é vida plena para todos: // Trabalho digno, moradia, educação; // É ter saúde e os direitos respeitados // É construir fraternidade, é ser irmão.


“Eu vos dou um novo mandamento: Que vos amei uns ao outros assim como Eu vos amei, diz o Senhor”
Feliz Páscoa 2009!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa