quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Papa recebe presidente do Estado da Palestina

ImprimirPDF
Papa e presidente Palestina




Ao receber hoje, 17,  o presidente do Estado da Palestina, Mahmoud Abbas, o papa Francisco manifestou o desejo de que o processo de negociação entre israelenses e palestinos resulte em uma solução justa e duradoura a um conflito cujo final se revela cada vez mais necessário e urgente. 

O pontífice espera que ambas as partes tomem decisões corajosas, com determinação, em favor da paz e com o apoio da Comunidade Internacional. Francisco lembrou que a situação na Síria suscita grande preocupação e que a lógica da violência deveria ceder lugar, o quanto antes, à lógica do diálogo e da reconciliação.
Constatou, com satisfação, os progressos na elaboração de um acordo geral sobre alguns aspectos essenciais da vida e da atividade da Igreja Católica na Palestina.Falou ainda sobre a situação das comunidades cristãs nos territórios palestinos e, em geral, no Oriente Médio enfatizando seu contributo para o bem comum da sociedade.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa