sexta-feira, 29 de maio de 2015

Divulgada a programação da viagem do papa a Sarajevo




“A paz esteja convosco”. Este é o tema da viagem do papa a Sarajevo, Bósnia Herzegovina, que será realizada no dia 6 de junho. A programação foi divulgada hoje, 28, pelo diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi.

De acordo com informações do Vaticano, a Bósnia Herzegovina possui menos de 4 milhões de habitantes, sendo que 40% seguem o Islã; 31% são cristãos ortodoxos e 15%, católicos. “Os muçulmanos são a população da Bósnia. Os ortodoxos são, na maior parte, sérvios como etnia e os católicos são croatas”, explicou padre Lombardi.
Conforme o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, a mensagem do papa terá como foco a construção da reconciliação para o futuro do País, que sai de anos dramáticos de guerra. Para padre Lombardi, a visita do papa “levará sementes para fortalecer o diálogo inter-religioso”.
Programação
O papa Francisco sairá de Roma às 7h30. Chegará em Sarajevo às 9h. Será recebido no palácio presidencial  pela presidência e autoridades. Em seguida, Francisco presidirá missa no estádio por onde passou João Paulo II. Almoçará na Nunciatura Apostólica, onde encontrará os bispos da Bósnia-Herzegovina. No período da tarde, ouvirá testemunhos de sacerdotes, religiosos e seminaristas. Padre Lombardi disse acreditar que “serão testemunhos fortes, intensos e dramáticos pelas histórias que serão contadas”.
Antes de retornar a Roma, Francisco participará de um encontro ecumênico e inter-religioso, no Centro Estudantil Franciscano. No Centro Diocesano João Paulo II, irá reunir com jovens. A volta do papa ao Vaticano está prevista para as 20h.
Com informações da Rádio Vaticano

http://www.cnbb.org.br/imprensa-1/internacional/16606-divulgada-programacao-da-viagem-do-papa-a-sarajevo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa