sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Feijão Tropeiro

Um prato básico para toda refeição

Por Minha Vida Publicado em 27/3/2009 Revisado em 24/5/2010

Ingredientes:

250 gr de toucinho fresco cortado em cubos pequenos
2 dentes de alho amassados 
1 colher (sopa) de sal 

1 cebola média picada 
1 pimentão verde médio sem sementes, picado 
2 colher (sopa) de salsa e cebolinha picadas 
5 xícaras de feijão-mulatinho ou feijão-fradinho cozido e escorrido 
4 xícaras de couve cortada em tiras bem finas 
1 1/2 xícara de farinha de mandioca. 

Modo de preparo:
Coloque o toucinho em uma panela, leve ao fogo médio, frite até ficar ligeiramente dourado, com uma escumadeira, tire-os da panela e deixe escorrer sobre papel absorvente.
Coloque alho amassado, sal, cebola, pimentão, salsa, cebolinha na panela com a gordura e cozinhe em fogo médio, mexendo de vez em quando, por cerca de 5 minutos.
Acrescente o feijão, misture, continue o cozimento por mais alguns minutos, junte a couve, cozinhe rapidamente só até murchar um pouco, apague o fogo e junte a farinha de mandioca aos poucos, mexendo sempre até formar uma farofa.
Acrescente os torresmos, passe para um prato de servir e leve à mesa.

Rendimento: 6 porções.

Receita cedida pelo site Rudge SBC.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa