sábado, 12 de março de 2011

Questões de Fé - Parte 4


JURAMENTO:
Deus condena o juramento falso, desnecessário.  O juramento verdadeiro e para estabelecer o bem, a verdade e a justiça é recomendado.  O próprio Deus jura: Gênesis 22,16; Lucas 1,73; Hebreus 6, 17; Atos 2,30; hebreus 7,21.
Diante de um juramento responde a uma pergunta: Mateus 26, 62-64.
Anjos juram: Apocalipse 10,5-6.  Portanto diante dos tribunais é lícito, bem como antes de assumir grandes responsabilidades sociais e políticas ou ao ser investido de uma missão importante.
Com alegria lembro o juramento que fiz ao ser ordenado ao diaconato.
É no entanto pecado grave o juramento feito nas sociedades secretas.


LIVRE EXAME:
As seitas ensinam que todo crente tem o Espírito Santo e é iluminado por Ele e, portanto, pode examinar livremente a Bíblia, pois chegará à verdade. Que a interpretação deles é verdadeira.  A História prova que eles estão errados, pois estão divididos em mais de vinte mil grupos e todos com a Bíblia na mão, todos dizendo que tem o Espírito Santo, mas cada um ensina uma coisa, logo todos eles estão errados.  A Bíblia é a Palavra de Deus, mas o legítimo intérprete é a Igreja.  Leia: Hebreus 1,1-2; I Timóteo 2,4; Mateus 16, 18; I Timóteo 3,15; Mateus 28, 19-20.  Leia ainda: 2 Pedro 3,16 e compare com Atos 8, 30-31.
MÃE DE DEUS:
As seitas em sua maioria negam a Maternidade divina de Nossa Senhora.  Dizem que ela é mãe só do corpo de Jesus.  Que absurdo!  Jesus é uma Pessoa que tem duas naturezas: a humana e a divina.  Uma Mãe nunca é Mãe pela metade, é Mãe sempre de uma pessoa. No caso da Virgem Maria ela é Mãe de uma Pessoa que é o Filho de Deus.  Nossa Mãe não gerou nossa alma e no entanto é nossa mãe por completo e não pela metade.  Os membros das seitas são na verdade melhores do que a doutrina deles.  Se eles vivessem o que pregam seriam totalmente ímpios.  Leia-se Lucas 1,35.41.43; Gálatas 4,4. Santa Isabel a chama de Mãe do Senhor: A palavra Senhor, na língua hebraica e grega, como empregadas na Bíblia, significa DEUS, MÃE DE DEUS.
MATRIMÔNIO:
É um sacramento instituído por Deus, portanto, de origem divina.  O casamento verdadeiro é baseado na unidade, isto é, não se pode ter várias esposas ou vários maridos ao mesmo tempo.
É indissolúvel, isto é, que não se pode dissolver, anular, cancelar. Prova Bíblica: Gênesis 1, 28;2,24; Mateus 19,6,9; Romanos 7,3; I Coríntios 7,2.3.10 s; Efésios 5,31ss; Mateus 5,32.
As seitas mudam seus ensinos passo a passo.  Quando me iniciei no protestantismo, as seitas eram na sua maioria contra o divórcio.  Hoje não conheço nenhum pastor contra o divórcio.  Eles celebram os ditos recasamentos.  Até os pastores casam e recasam.  Conheço alguns que já se "casaram" três vezes.  Todas as mulheres estão vivas.
 E há os que aceitam até que o homem tenha várias mulheres como esposas morando todas sob o mesmo teto.
Os fundadores dos mórmons, erroneamente chamados de Igreja dos Santos dos Últimos Dias, tinham várias esposas.  O pior: ensinam que Jesus teve várias esposas. Que blasfêmia!
MEDIAÇÃO DE MARIA:
É uma verdade crida e ensinada desde o início da Igreja.
Ainda que Cristo seja o único mediador entre Deus e os homens (I Timóteo 2,5) pois só Ele, por meio de sua morte na cruz, realizou a reconciliação perfeita entre Deus e os homens, não se exclui de outra mediação secundária subordinada a mediação de Cristo.  Aliás, a passagem bíblica citada diz que é mediação de redenção e feita por Jesus Cristo Homem.  Mediação realizada pelo Verbo feito homem por Maria Santíssima.  Aqui já vemos que Ela é medianeira, pois foi através dela que Cristo encarnou-se e se tornou Mediador.  Leia-se Mateus 1,16; Lucas 1,42; João 2,1-12.  Na obra de Salvação o que Deus uniu (Cristo e a Virgem Maria - o 2º Adão e a 2ª Eva) não separe o homem.
MESTRE:
 As seitas, em sua maioria fundadas por pessoas que mal sabem ler e escrever, alegam que não se deve chamar ninguém de Mestre.  Interpretam, como sempre, os versículos bíblicos de forma errada.
 Basta lermos Mateus 10, 24-25; Lucas 6,40; 2,46; Atos 13,1; I Coríntios 12, 28-29; Efésios 4,11; I Timóteo 2,7; Hebreus 5,12; Tiago 3,1.  Na Igreja é uma missão dada aos chamados por Deus: Romanos 12,7; I Timóteo 4, 6-16; I Timóteo 5, 17;6,3; 2 Timóteo 3,10; 4,3; Tito 1,9.
MISSA:
 Figurada no Antigo Testamento: Gênesis 14, 18-19.  Os sacrifícios antigos eram figuras, tipos de verdadeiro e único sacrifício o de Cristo. O gesto de Melquisedec oferecendo pão e vinho é figura da Missa.
 Foi profetizada: Malaquias 1,11-12.  Aqui está que a Missa seria sobre toda a Terra em todos os lugares e todas as horas do dia.  É a Católica em ação divina.  Instituída por Cristo: Lucas 22, 19-20; Mateus 26,26-28.
É ensinada e praticada por São Paulo: I Coríntios 10, 16.21; I Coríntios 11,23ss; Hebreus 13,10.  As seitas não tem altar, vítima e sacerdote.  Tem que ser sacrifício diário.  As seitas tem uma imitação chamada Ceia do Senhor e que realizam de vez em quando (uma vez por mês ou por ano).  Usam suco de uva o que era desconhecido no tempo de Jesus.  Cristo usou vinho mesmo.  Leia Salmo 103, 15; Mateus 26,29 - o emprego é de vinho mesmo.
Deus condena a embriaguês não o uso moderado do vinho, da cerveja.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa