sexta-feira, 7 de novembro de 2014

PARA CONHECIMENTO...


Prezados.
Hoje, 05 de novembro, a Pastoral da Pessoa Idosa completa uma década de atuação em nosso país.  Para comemorarmos esta data, no próximo dia 09 de novembro, teremos o especial “10 anos de missão” da Pastoral da Pessoa Idosa, na Rede Século 21. 
Este momento de divulgação e fortalecimento das ações da Pastoral da Pessoa Idosa será transmitido ao vivo, das 09h00 às 17h00, para todo o Brasil.
Convidamos a todos para participarem conosco deste momento de encontro e partilha.
Às 16h, teremos a celebração eucarística, que será presidida pelo nosso arcebispo, Dom Airton José dos Santos.
Como parte da celebração dos 10 anos, Dom José Antonio Peruzzo, Bispo de 
Palmas/Francisco Beltrão e Presidente da Pastoral da Pessoa Idosa, escreveu uma carta ao Papa Francisco apresentando a Pastoral e seus milhares de voluntários que desenvolvem grande missão junto às pessoas idosas mais vulnerabilizadas de nosso país. Tomo a liberdade de anexá-la para conhecimento de todos.
“Guiados por Maria, fixamos os olhos em Jesus Cristo”. (Doc.Aparecida 554)
Fraternalmente.
Lucia Secoti

Coordenadora Arquidiocesana da Pastoral da Pessoa Idosa
Centro Pastoral Pio XII 
R Irmã Serafina, 88 - Bosque 
T.: (19) 3519-3050 (19) 3519-3059
C.: (19) 99833-2959/Vivo  (19) 98441-6465/Tim

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa