quarta-feira, 11 de março de 2015

Evangelho do dia – Pão da vida! - 3ª Semana da Quaresma Mateus 18,21-35

Evangelho do dia – Pão da vida!
Terça-feira, 10 de março de 2015 - 3ª Semana da Quaresma
Mateus 18,21-35
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 21 Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” 22 Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23 Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24 Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. 25 Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e seus filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. 26 O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. 27 Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida. 28 Ao sair dali, aquele empregado encontrou um de seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’. 29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei’. 30 Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que ele pagasse o que devia. 31Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32 Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33 Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’ 34 O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. 35 É assim que meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”. - Palavra da Salvação. - Glória a vós, Senhor.
 
Reflexão
O Evangelho de hoje nos ensina a termos certeza de duas coisas: quanto mais nos damos conta dos nossos próprios pecados, com maior facilidade perdoaremos os pecados dos outros; e quanto mais perdoamos as ofensas recebidas, mais receberemos o perdão de Deus pelos nosso pecados. Como vemos, Deus não usa matemática para nos perdoar. Só quem faz a experiência do perdão dos próprios pecados é que compreende bem o que significa o perdoar e ser perdoado. Precisamos entender que a fraqueza e o erro são dimensões da condição humana. Não devemos buscar perfeição nos seres humanos. Todos, sem nenhuma exceção, somos propensos a erros e pecados. Todos somos miseráveis. Fomos atingidos de cheio pelo pecado original, que nos descredenciou da graça santificante. E, neste mundo, o único nascido de mulher que nasceu sem pecado foi Cristo, autor do perdão. Portanto, já que somos simples mortais, que também cometemos muitos pecados, não resta-nos outra possibilidade a não ser perdoar, por mais difícil que possa ser. Não podemos, ou melhor, não devemos colocar limites na tarefa de perdoar. Aprendi, faz muito tempo, que perdoar vai muito além de um puro ato humano. Perdoar é divino. Perdoar é uma atitude que tem sua origem e fonte no próprio coração misericordioso de Deus.
 
Oração
Senhor Jesus, fonte de misericórdia, toca o meu coração tantas vezes insensível e sem predisposições para perdoar. Derrama sobre mim a graça da humildade para que me entregue confiante à Tua misericórdia. Ajuda-me, Jesus, a crescer no exercício do perdão. Assim como me tens perdoado as minhas muitas e graves faltas, ensina-me a perdoar sem limites a todos os que me ofenderam. Teu Divino Espírito me abra cada vez mais para a nobre atitude do perdão. Que eu possa aprender Contigo que o amor é mais forte que a vingança, a raiva e a intolerância. Liberta, Senhor, a minha mente dos mecanismos que não me deixam esquecer as ofensas recebidas. Faze que todas as minhas divisões sejam superadas’ e que eu ame mais para perdoar mais. Amém
 
Bênção
Deus te abençoe e te guarde. Amém.
- Ele te mostre a sua face e se compadeça de ti. Amém.
- Volte para ti o seu olhar e te dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-te Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
-----------------------------------------------------
Desejo-te um dia de muito perdão.
Aceita meu abraço e minhas preces.
P. Renato dos Santos – Salesiano de Dom Bosco


Padre Renato dos Santos - SDB
Rua Padre Honorino João Muraro, 208
Vila Carli
CEP 85040-050 - Guarapuava - PR
-------------------------------------
Fones:
(42) 3624-2131 / 3624-23-18 / 3624-1422
(51) 8124 6248 ( TIM ) Por enquanto...
Facebook: Renato dos Santos III
Twitter: @SantosRenatodos
Linkedin: Padre Renato dos Santos
Skype:renato@dombosco.net
-------------------------------------
Lema Sacerdotal: "Ai de mim se não evangelizar". 1Cor. 9,16
-------------------------------------

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa