terça-feira, 7 de setembro de 2010

Berinjela especial

O prato ideal para o fim de semana

Por Minha Vida Publicado em 25/9/2009

Ingredientes
2 berinjelas grandes em fatias
2 colheres (sopa) vinagre
4 colheres (sopa) óleo ou azeite de oliva
3 dentes de alho picadinhos
Sal

Molho
2 cebolas médias em rodelas finas
4 dentes de alho picadinhos
4 colheres (sopa) óleo ou azeite de oliva
2 embalagens de molho de tomate
Sal e pimenta do reino a gosto

Farofa

3 pães amanhecidos sem casca picados
4 dentes de alho picadinhos
3 colheres (sopa) azeite de oliva
3 colheres (sopa) queijo parmesão
Sal e pimenta do reino a gosto

Recheio e Cobertura
350g queijo mussarela ralado grosso
Queijo parmesão ralado a gosto 

Modo de Preparo
Deixe a berinjela de molho em água com vinagre por aproximadamente 30 minutos. Lave bem em água corrente. Coloque numa forma refratária grande levemente untada. Salpique com o alho, óleo e o sal. Leve ao forno médio (180°C), até ficar macia. Reserve.

Molho
Doure as rodelas de cebola e alho no óleo. Acrescente o molho de tomate e refogue bem. Tempere com sal e pimenta. Reserve. Farofa Bata rapidamente o pão no liquidificador até obter uma farinha grossa. Numa frigideira média, doure o alho no azeite. Acrescente a farinha e frite ligeiramente. Retire do fogo, junte o queijo parmesão. Tempere com sal e pimenta. Reserve.

Montagem
Unte uma forma refratária retangular grande. Faça camadas alternadas de berinjela, molho, mussarela e farofa, finalizando com queijo parmesão. Leve ao forno médio preaquecido (200°C), até dourar. Sirva a seguir.

Receita cedida pela Cozinha Experimental Etti  

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa