sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Minipanquecas

Minipanquecas com massa de fécula de batata recheadas com legumes.

Ingredientes
Massa
    2 ovos
    1 xícara (chá) de leite
    1 xícara (chá) de fécula de batata
    2 colheres (chá) de sal
    1 colher (chá) de semente de papoula
     manteiga para untar

   
Recheio
    1 cenoura
    1 pepino japonês
    meia manga
    meio vidro de palmito (150 g)
    1 copo de Requeijão Cremoso
Modo de Preparo
Massa
Bata no liquidificador, os ovos com o leite, a fécula e o sal. Misture as sementes de papoula. Leve ao fogo baixo uma frigideira untada com manteiga. Cubra o fundo da frigideira com um pouco de massa e deixe dourar. Vire a massa do outro lado e doure por alguns instantes. Repita o procedimento até acabar a massa.
Recheio
Corte a cenoura, o pepino, a manga e o palmito em tirinhas finas. Mergulhe a cenoura em água fervente por cerca de 5 minutos, para ficar macia. Espalhe o Requeijão sobre as massas de panqueca. Distribua as tiras de legumes em um único sentido sobre a massa e enrole-as bem apertado. Corte em pedaços individuais e sirva.
Dicas
- Se desejar, você pode utilizar esta massa para fazer panquecas quentes ou frias com outros ingredientes.
- Se desejar, substitua a manga por meio pimentão vermelho cozido ou um tomate sem sementes cortado em tiras.



Esta massa não possui glúten, pois a farinha de trigo foi substituída por fécula de batata. Os alimentos que contêm glúten são os derivados de aveia, cevada, centeio e trigo.

Rendimento : 10 porções

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa