sábado, 11 de setembro de 2010

Ravioli de mussarela de búfala



Perfeito para uma ocasião especial


Massa

150g Farinha de Trigo
150g Semolina
03 Ovos Caipiras
Sal Refinado

Numa vasilha, colocar as farinhas e fazer um buraco no centro. Acrescentar os ovos ligeiramente batidos e uma pitada de sal. Com a ponta dos dedos, trabalhar a farinha, puxando-a de fora para dentro e, quando estiver toda incorporada, sovar até obter uma massa lisa. Descansá-la, coberta com filme plástico, sob refrigeração, por 30 minutos.

Recheio

200g Mussarela de Búfala pura
50g Queijo Grana Padano
30g Amêndoas Sem Pele
Sal Refinado
50g Geléia de Laranja

Cortar a mussarela em cubinhos e acrescentar o queijo grana padano ralado e as amêndoas em lâminas. Temperar com sal. Com a máquina de macarrão, abrir lâminas de massa com espessura muito fina. Confeccionar os ravioli colocando pequenas porções da mistura de mussarela e de geléia de laranja em uma lâmina de massa. Fechar com outra lâmina, cuidando para que não reste ar no interior, e modelar os ravioli, cortando com um aro.

Molho

30g Manteiga Integral Sem Sal
30g Cebola Pêra
01 Limão Siciliano
400 ml Creme de Leite Fresco
Folhas da Erva Doce Fresca
Sal Refinado
Pimenta do Reino Preta em Grão.
Em um recipiente, derreter a manteiga e suar a cebola cortada em cubinhos. Acrescentar as raspas do limão, o creme de leite e o suco do limão. Cozinhar por alguns minutos para que o molho engrosse. Adicionar as folhas da erva doce picadas e temperar com sal e pimenta moída na hora. Cozinhar os ravioli em abundante água fervente e salgada e adicioná-los ao molho de limão. Servir imediatamente.
Receita cedida por www.bufalo.com.br

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa