terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tomate recheado com Atum

Diferente, prático e delicioso


Ingredientes

2 tomates maduros e firmes, tipo caqui (cerca de 220g cada)
1 colher (sopa) de margarina light
1 xícara (chá) de alho poro fatiado bem fino
1 lata de Atum Ralado
sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:
Lave os tomates e corte uma tampa fina em cada um. Com o auxílio de uma colher de café, retire a polpa e sementes dos tomates. Lave o interior e polvilhe sal. Deixe os tomates com a abertura voltada para baixo para escorrer o excesso de líquido. Enquanto isso, prepare o recheio. Aqueça a margarina e refogue o alho poro até ficar murcho e começar a dourar. Retire do fogo e junte o Atum Gomes da Costa escorrido, misture bem. Tempere com sal e pimenta a gosto. Recheie os tomates com o refogado de atum e cubra com a tampa. Distribua os tomates numa assadeira e leve ao forno médio (180ºC), pré-aquecido, por cerca de 25 minutos ou até que os tomates comecem a murchar.

Rendimento: 2 porções

Tempo de Preparo: 5 minutos
Tempo de Cozimento: 35 minutos

Dicas: Para que o tomate fique parado e nivelado, corte uma fina fatia da base. Use tomates comuns, neste caso, a porção da receita aumenta para 4.

Receita cedida por www.gomesdacosta.com.br



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Reflexão

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça

CNBB - Imprensa